sexta-feira, 3 de abril de 2009

Quando somos crianças, somos um pouco de cada coisa. Artista, cientista, atleta, erudito. Às vezes parece que crescer é como desistir destas coisas, uma a uma. Todos nos arrependemos por coisas das quais desistimos, algo de que sentimos falta, de que desistimos por sermos muito preguiçosos ou por não conseguirmos nos sobressair. Ou por termos medo.

Um comentário:

Sandro disse...

Ah.
Esse seu blog é um grande livro.