domingo, 7 de dezembro de 2008

Texto diretamente da minha velha e própria série "escrevi, mas não mandei"

Posso confessar uma coisa? Eu roubei um pedaço teu e nunca te devolvi. Talvez você ainda não tenha percebido, talvez ainda não tenha sentido falta. Talvez nunca perceba. Ter esse pedaço aqui comigo me faz sentir menos "loser", como diríamos. Não sei o que fazer com esse pedaço, ele não tem significado muita coisa pra mim ultimamente e por hoje não acho que isso vá mudar algum dia - não pelo menos até o dia em que você sentir falta. Acho que esse pedaço que peguei teu sem tu perceber é quase como o apêndice pra você: Você sabe que tem, mas ainda não sabe pra quê serve e, se alguém (no caso, eu) tirá-lo de você, você nem sequer perceberia. Talvez seja isso que tenha acontecido com você, comigo e, você sabe... com o pedaço do teu coração.

4 comentários:

Rayanna. disse...

não ousarei ler esse texto até o fim porque senão a última coisa que me restará pra comentar é te chamar de "viada".

Rayanna. disse...

ops, não resisti: VIADA! :)

Natália Souza disse...

:O
meu irmãããããão, posso ter me identificado com tudo nesse teu texto?! chega me arrepiei agora :x
uahuahuahuhauha
serio véi, eu tbm tenho essa série, escrevi e não mandei :x muita coisa que eu escrevo e guardo pra mim...adorei mesmo renata :)

roubei hahaha com seus créditos obvio...e a rayanna ééééé uóóó!
auhauhauha viada foi podre :x

Lívia Vasconcelos disse...

o apêndice só é útil na infância. Depois a gente cresce, ele n serve de nada, e a gente nem percebe as coisas. Mas tbm tem as vezes em que a gente deixa ser roubado e só deixa.